10 civilizações que desapareceram misteriosamente

Curioso sobre o passado da humanidade? venha dar uma olhada na história dessas civilizações antigas e super interessantes!

Por Cássio Coelho

Poucas coisas despertam mais nossa imaginação do que as ruínas de civilizações antigas já foram prósperas e desapareceram. Ainda mais fascinante do que as ruínas de civilizações cujos destinos conhecemos são aqueles que sumiram misteriosamente. Basta olhar para a populares lendas criadas ao longo dos tempos. Neste artigo você vai conferir algumas das civilizações que floresceram na terra e caíram em condições que talvez nunca possamos entender completamente.

10 civilizações que desapareceram misteriosamente

1. Os Maias

Os maias talvez sejam o exemplo clássico de uma civilização completamente perdida, seus grandes monumentos, cidades e estradas engolidos pelas selvas da América Central e seus povos espalhados por pequenas aldeias.

Embora as línguas e tradições dos maias ainda sobrevivam até os dias atuais, o pico da civilização ocorreu durante o primeiro milênio dC, quando seus maiores feitos arquitetônicos e projetos agrícolas maciços cobriram uma vasta região no Yucatán, hoje, uma área que se estende do México para a Guatemala e Belize.

Uma das maiores civilizações mesoamericanas, os maias fizeram uso extensivo da escrita, matemática, um calendário elaborado e engenharia sofisticada para construir suas pirâmides e fazendas em socalcos.

Embora se diga frequentemente que a civilização maia começou um declínio misterioso por volta do ano 900, a mudança climática em Yucatán combinada com a guerra internacional, que resultou em fome e abandono dos centros das cidades também contribuiu para o desaparecimento deste povo.

maias

2. Habitantes da Ilha da Páscoa

A Ilha de Páscoa é famosa por suas enormes estátuas de cabeça, chamadas Moai. Eles foram feitos pelo povo Rapa Nui, que, segundo os especialistas, viajou para a ilha no meio do Pacífico Sul usando canoas de madeira por volta de 800 da era comum. Estima-se que a população da ilha esteve em torno de 12.000 habitantes no seu auge.

A primeira vez que os exploradores europeus desembarcaram na ilha foi no domingo de Páscoa em 1722, quando a equipe holandesa estimou que havia entre 2.000 e 3.000 habitantes na ilha. Os exploradores relataram cada vez menos habitantes ao longo dos anos, até que, eventualmente, a população diminuiu para menos de 100.

Ninguém pode concordar com uma razão definitiva sobre o que causou o declínio dos habitantes das ilhas ou de sua sociedade. É provável que a ilha não tenha recursos suficientes para uma população tão grande, o que levou à guerra tribal. Os habitantes também poderiam ter morrido de fome, como evidenciado pelos restos de ossos de ratos cozidos encontrados na ilha.

ilha da pascoa

3. Império Khmer

No longo cronograma da história, o Império Khmer foi um dos desaparecimentos mais recentes que ocorreram. O império existia entre 802 DC e 1431 no sudeste da Ásia, abrangendo os países modernos da Tailândia, Camboja, Laos e Vietnã. Era uma cultura mista de budistas e hindus que surgiu através de séculos de guerra.

O Império Khmer construiu alguns dos templos e monumentos mais surpreendentes do sudeste da Ásia. Nos dias atuais a maioria desses monumentos ainda estão em condições quase perfeitas.

Mas, como os outros desta lista, o Império Khmer também declinou e desapareceu. Alguns observaram que a migração do povo tailandês pode ter ultrapassado lentamente o povo Khmer, assim como as tribos germânicas se infiltrando lentamente na metade ocidental do Império Romano ao longo do tempo. Outros culparam a guerra constante com a qual os Khmer viviam diariamente, mas nunca foram totalmente vencidos.

Outros ainda apontaram possíveis mudanças nas condições climáticas que alteraram seu acesso à água da chuva, causando uma migração em massa. As teorias variam de acordo com o motivo pelo qual caíram, mas ninguém realmente sabe ao certo.

imperio

4. A colônia perdida de Roanoke

Em 1587, um grupo de 115 colonos ingleses desembarcou na Ilha Roanoke, na costa da moderna Carolina do Norte. Depois de alguns meses, foi acordado que o novo governador da colônia, John White, retornaria à Inglaterra em busca de suprimentos.

Ele chegou à Inglaterra no momento em que uma grande guerra naval estourou e a rainha Elizabeth I apreendeu todos os navios disponíveis para ajudar na causa contra a Armada Espanhola.

Quando White voltou à Ilha Roanoke, três anos depois, em 1590, ele encontrou a colônia completamente abandonada. Não havia sinal dos colonos além de uma árvore com o nome ''Croatoan" esculpido nela.

Croatoan era o nome de uma ilha e da tribo nativa americana que a habitava, fazendo com que alguns especialistas acreditassem que foram sequestrados e mortos. No entanto, essa teoria ainda está para ser comprovada. Outros levantam a hipótese de que eles tentaram navegar de volta para a Inglaterra (sem sucesso) ou foram mortos por colonos espanhóis que estavam viajando para o norte da Flórida.

roanoke

5. Anasazi

A civilização que chamamos de "Anasazi" deixou para trás incríveis cidades nas cidades de falésias do sudoeste americano, agora conhecidas como Complexo de Montanhas Foothills. O que eles não deixaram para trás foi uma razão para seu declínio, ou até mesmo seu nome real. O nome "Anasazi" vem do navajo e significa inimigos antigos.

Muitos descendentes contemporâneos desta civilização antiga preferem o termo Puebloans ancestrais. Como quer que fossem chamados, os Puebloans ancestrais construíram grandes cidades nas áreas de Utah, Arizona, Novo México e Colorado, mas no final do século 13, as cidades foram abandonadas. As teorias populares sobre o declínio dos puebloanos incluem seca, fome, guerra e, claro, algo a ver com alienígenas.

anasazi

6. Göbekli Tepe

Uma das estruturas humanas mais misteriosas já descobertas, o Göbekli Tepe foi provavelmente construído em 10.000 aC e está localizado no sul da Turquia de hoje. Uma série de paredes e estelas circulares aninhadas, ou monólitos, esculpidos de forma evocativa com animais, o local provavelmente serviu de templo para tribos nômades da região.

Não era uma residência permanente, embora seja possível que alguns padres morassem lá o ano todo. É a primeira estrutura permanente construída pelo homem que já encontramos e provavelmente representou o auge da civilização mesopotâmica local de sua época.

O que as pessoas estavam adorando lá? Quando eles vieram? Eles estavam lá para fazer algo diferente de adoração? Podemos nunca saber, mas os arqueólogos estão trabalhando duro para descobrir.

goel

7. Angkor

A maioria das pessoas já ouviu falar do magnífico templo de Angkor Wat, no Camboja. Mas era apenas uma pequena parte de uma civilização urbana maciça durante o Império Khmer, chamada Angkor. A cidade floresceu durante o final da Idade Média, de 1000 a 1200 dC, e pode ter abrigado até um milhão de pessoas.

Há muitas boas razões pelas quais Angkor pode ter caído, variando de guerra a desastre natural. Agora, a maior parte está embaixo da selva. Uma maravilha da arquitetura e da cultura hindu, a cidade é misteriosa principalmente porque ainda não sabemos ao certo quantas pessoas moravam lá. Dadas todas as estradas e canais que conectam suas muitas regiões, alguns arqueólogos acreditam que pode ter sido o maior local urbano do mundo em seu auge.

akgnor

8. Civilização do Vale do Indo

Ruínas da próspera civilização do vale do Indo podem ser encontradas dentro e ao redor das planícies de inundação do rio Indo, no que atualmente é o Paquistão e o noroeste da Índia. Evidências arqueológicas sugerem que era uma sociedade altamente avançada que se espalhou por muitas cidades e vilas. A civilização do Vale do Indo estava no auge por volta de 2500 aC, quando eles tinham uma linguagem escrita, sistemas de esgoto e agricultura.

Em 1800 aC, as pessoas começaram a abandonar as cidades e ninguém sabe exatamente o porquê. Algumas teorias sugerem que o rio secou, ​​enquanto outras citam uma inundação ou invasão por pastores nômades.

indo

9. Nabateus

Os semitas são pessoas que pertencem a um grupo de idiomas antigos específicos, que inclui árabes, akaadianos, hebreus e mais. Um desses grupos era a cultura nabateu, que existia desde pelo menos 312 aC, e são mencionados como tendo sido atacados pelos macedônios.

Este reino antigo e aparentemente esquecido, abrangeu os territórios da Síria, Arábia e Palestina em um ponto, tornando-se bastante maciço. A escrita nabatiana acabaria se desenvolvendo ao longo dos séculos para se tornar o árabe dos dias modernos, e não foi até recentemente que fomos capazes de refazer sua evolução.

Eles estabeleceram vastas rotas e comércio e se tornaram uma civilização extremamente avançada tecnologicamente para o dia, com vastos sistemas de água que os ajudaram a sobreviver ao clima árido da Arábia. Os Nabateus nos deixaram estruturas maciças alinhadas com corpos celestes, como outras culturas antigas, prova de que existiu um gênio da engenharia entre essas pessoas.

No final de sua história, eles eram fortes aliados do poderoso Império Romano, embora o Imperador Trajano tenha anexado o reino de 105 a 106 dC. Nós realmente não ouvimos muito sobre os nabateus depois daquela época.

nabateus

10. Os Omelcas

Os olmecas foram a primeira grande civilização mesoamericana, e sua cultura era tão rica quanto incomum. Eles nos deixaram muitas estruturas e estátuas permanentes existentes hoje, e seu destaque durou de 1200 a 400 aC, com uma sociedade baseada em práticas religiosas sagradas para as quais construíram templos em forma de pirâmide.

Muito parecido com o povo polinésio da Ilha de Páscoa, eles também esculpiram enormes cabeças de pedra, algumas com até 3 metros de altura e pesando 8 toneladas. Grande parte dessa cultura que viveu há muito tempo foi perdida, e nem se sabe o que eles chamavam a si mesmos ou muito sobre sua língua.

"Olmeca" é um termo que os astecas tinham para eles séculos após seu desaparecimento, que se traduz aproximadamente em "gente de borracha". Ainda mais interessante é o fato de que nem um único vestígio de quem morou lá permanece, nem mesmo os ossos. Mas nós temos os artefatos. Eles desapareceram do cenário mundial por volta de 400 aC. Alguns sugeriram que o clima mesoamericano insanamente úmido corroeu seus ossos. Mas, quanto às pessoas, à linguagem e à cultura fora de suas obras de arte e artefatos, não se sabe quase nada.

omel

Então, gostou do artigo?

Siga nossas redes sociais