7 Itens femininos que foram feitos para homens originalmente

Quando falamos em sapatos de salto alto, bolsas, absorventes, certamente estamos nos referindo a itens femininos, não é mesmo? Mas saiba que nem sempre foi assim.

Por Cássio Coelho

Quando falamos em sapatos de salto alto, bolsas, absorventes, certamente estamos nos referindo a itens femininos, não é mesmo? Mas saiba que nem sempre foi assim, pois, muitos dos itens hoje considerados femininos, foram criados inicialmente para o público masculino. Mas com o tempo, foram recebendo mudanças e se tornaram itens exclusivos das mulheres. Essas mudanças se deram muito por conta da praticidade, pois os itens cairiam muito melhor para as mulheres do que para os homens, fazendo com que os fabricantes mudassem o público-alvo. Mais abaixo você confere 7 itens femininos que foram criados para homens originalmente.

7 Itens femininos que foram feitos para homens originalmente

7. Sapato de Salto Alto

O salto alto é considerado um dos itens mais desejados entre todo o público feminino. Eles estão tão ligados às mulheres, que muitos acham que esse tipo de sapato foi inventado exclusivamente para elas. Mas esse é um grande erro, pois, os sapatos de salto altos foram criados para homens. As mulheres só aderiram ao movimento de salto alto no século XVII.

Os primeiros saltos altos foram feitos para soldados persas do sexo masculino no século 10. O calcanhar permitia que eles travassem os pés nos estribos (aqueles dispositivos que os cavaleiros colocam nas pernas) enquanto andavam a cavalo. Isso melhorou seu equilíbrio e precisão quando queriam disparar flechas ou atacar seu oponente com alguma outra arma enquanto estavam em movimento.

O salto alto só chegou à Europa no século XVII, onde foi prontamente adotado pelos aristocratas do sexo masculino, uma vez que os fazia parecer mais altos e mais intimidadores. Em um incidente notável, o rei Luís XIV da França distribuiu sapatos de salto alto para os membros masculinos de seu gabinete em 1673.

As mulheres começaram a usar sapatos de salto alto porque seus pés pareciam menores. Na época, a maioria das mulheres usava saias longas que chegavam aos tornozelos. Os sapatos de salto alto elevavam as partes central e traseira de suas pernas, para que ficasse oculto sob as saias. Apenas a parte da frente dos pés estava visível, dando às pessoas a impressão de que tinham pés pequenos.

No entanto, os saltos altos masculinos e femininos começaram lentamente a divergir à medida que as mulheres afinavam seus saltos. As mulheres também simplificaram a frente de seus sapatos, para que parecessem menores e pontudos. Enquanto isso, os homens mantinham os saltos altos originais com saltos largos e frentes planas.

salto alto

6. Bolsas

Nos dias atuais, as bolsas são um dos objetos de desejo da maioria das mulheres. Entretanto, em outros tempos, a bolsa era utilizada como um acessório masculino. A bolsa moderna apareceu no início dos anos 1900. O nome foi cunhado das malas de mão que os homens carregavam. Os estilistas da época usavam as bolsas masculinas para criar bolsas femininas. Essas bolsas femininas tinham fechos e foram separadas em compartimentos para torná-las mais práticas. A bolsa masculina logo deu lugar à bolsa feminina.

bolsa

5. Tangas

A primeira tanga apareceu na África em 42.000 a.C. As Tangas reapareceram mais tarde no antigo Egito, Grécia e Creta em 1570 a.C e Japão em 250 d.C. Como as tangas de hoje, todas cobriam as partes íntimas, deixando expostas as nádegas. No entanto, ao contrário das tangas de hoje, elas costumavam ser usadas por homens. Tangas depois ficaram fora de moda até reaparecerem no século XIX.

Desta vez, apareceu como o jockstrap, que os homens costumavam proteger suas partes íntimas durante os esportes. A tanga moderna fez sua primeira aparição na Feira Mundial de Nova York de 1939, depois que Fiorello La Guardi, o prefeito de Nova York, ordenou que dançarinas nuas se escondessem. As dançarinos se voltaram para tangas, que cobriam suas partes íntimas enquanto ainda deixavam a pele exposta o suficiente para manter o público entretido.

tangas

4. Absorventes

Atualmente, os absorventes são de uso exclusivo das mulheres, quando chega o período da mestruação. Entretanto, esse item já foi utilizado exclusivamente por homens e com outro propósito.

Inicialmente, os absorventes descartáveis foram criados pela Kimberly-Clark Corporation com o nome de Cellucotton que foi bastante utilizados por soldados feridos na Primeira Guerra Mundial. No entanto, as enfermeiras que tratavam os soldados feridos logo descobriram que funcionava bem para absorver a mestruação.

Após a guerra, o celucotton foi perdendo mercado, porém, a Kimberly-Clark renomeou o produto e em 1920, lançou o Kotex, primeira marca de absorventes femininos. Mais tarde, as más vendas levaram os executivos a redirecionar o produto novamente para o Kleenex, a primeira marca de tecido facial que chegou ao mercado em 1924.

absorvente

3. Meias

Nos dias atuais, as meias são um vestuário unisex, entretanto, nem sempre foi assim. As primeiras meias foram feitas exclusivamente para homens e apenas no século XVIII, passaram a ser usadas por mulheres também. Os homens os usam desde o século IX. Os homens da classe alta usavam geralmente meias brancas ou coloridas, enquanto os homens mais pobres usavam apenas meias da cor preta. No século 19, as meias se tornaram tão intimamente associadas às mulheres que os homens deixaram de usá-las completamente. Hoje em dia, todos usam meias.

meias

2. Calça Jeans Skinny

O primeiro jeans foi criado por Jacob Davis em 1873. No entanto, a invenção estava intimamente ligada a Levi Strauss, um imigrante alemão que se mudou para Nova York em 1851. Isso ocorreu durante a corrida do ouro na Califórnia, quando muitos homens trabalharam nas minas. Um, o alfaiate chamado Jacob Davis entrou na loja de Strauss e solicitou um material têxtil resistente que pudesse suportar trabalhos pesados. Levi vendeu a ele então, o material que foi transformado por Davis na primeira calça jeans.

O produto foi tão bem-sucedido que outros mineiros começaram a solicitar calças semelhantes. Davis fez uma parceria com Levi para patentear o jeans. Posteriormente, a Levi fundou a Levi Strauss & Co. para produzir em massa as calças jeans.

O jeans ainda era considerado um item de vestuário masculino até 1930, quando a Levi Strauss & Co. criou o Lady Levi's® Lot 701, primeiro jeans feito exclusivamente para mulheres. O jeans era estreito e alcançava a cintura superior. No entanto, lentamente ficou menor à medida que Levi passou começou a contratar mulheres mais jovens para o marketing.

cal

1. Roupas rosas

Fica claro que nos dias de hoje, o estereótipo de que meninos vestem azul e meninas vestem rosa vem sendo desconstruído cada vez mais. Assim como ocorreu no século passado, quando o rosa era a cor dos meninos e o azul era a cor das meninas.

Tudo começou em 1900, quando as primeiras roupas coloridas para bebês surgiram. Antes disso, era quase impossível dizer de relance o sexo de um bebê, já que todo bebê usava vestidos brancos. O branco era a cor preferida porque podia ser branqueada para remover qualquer tipo de mancha. Os meninos também usavam vestidos porque eram mais práticos do que camisas e shorts.

Os vestidos coloridos só se tornaram populares na virada do século. No entanto, nenhuma cor foi associada ao sexo. Quando a Primeira Guerra Mundial apareceu, foi consensual que os meninos vestiam rosa e as meninas vestiam azul. Os meninos usavam rosa por causa de sua aparência poderosa. O azul era o preferido das meninas porque era considerado mais bonito.

A verdadeira mudança ocorreu na década de 1960, quando apoiadores dos movimentos de libertação feminina começaram a vestir suas filhas de rosa por causa de preocupações de que as meninas estavam sendo condicionadas a se comportar de uma maneira mais efeminada pelo tipo de roupas que vestiam.

Enquanto isso, os meninos mudavam lentamente do rosa para o azul. A indústria de roupas deu o golpe final por volta de 1985, quando começaram a comercializar roupas cor de rosa para meninas e azuis para meninos. Eles não estavam interessados em igualdade de gênero ou o que fosse. Só queriam forçar os pais a comprar roupas novas, em vez de compartilhar roupas entre bebês de diferentes sexos.

rosa
Comentários
Minha foto
    Siga nossas redes sociais