9 Curiosidades impressionantes sobre a Vodka

A vodka é uma das bebidas alcoólicas mais consumidas no mundo todo, se não a mais consumida. Por ser uma bebida versátil, ela pode ser usada para preparar os mais diversos tipos de coquetéis.

Por Cássio Coelho

A vodka é uma das bebidas alcoólicas mais consumidas no mundo todo, se não a mais consumida. Por ser uma bebida versátil, ela pode ser usada para preparar os mais diversos tipos de coquetéis. A bebida de origem russa pode ser tomada tanto pura, quanto na famosa caipirinha brasileira. Entretanto, por conter um alto teor alcoólico, a vodka pode ser extremamente prejudicial a longo prazo. Neste artigo, você vai poder conferir 9 curiosidades impressionantes sobre a vodka.

9 Curiosidades impressionantes sobre a vodka

9. A vodka não congela em uma geladeira comum

A cerveja e o vinho ficam sólidos em poucas horas por conta do baixo nível de álcool. Já a vodka, por possuir 40% de álcool, congela somente quando está a -27 graus Celsius. Se você realmente deseja cubos de gelo alcoólico da Smirnoff, deve investir em um freezer industrial ou em nitrogênio líquido. Ambos alcançam o ponto de congelamento da vodka com facilidade.

vodka

8. Contrabando de vodka para a Coréia do Norte

Neste ano, as autoridades aduaneiras da Holanda suspeitaram de um navio chinês chamado Nebula, que estava atracado em Roterdã. As suspeitas se confirmaram, em um container que estava neste navio, foram encontradas 90 mil garrafas de vodka. Segundo os documentos, a vodka russa iria para a China. Entretanto, a inteligência holandesa suspeitava que na verdade, a bebida iria para o líder norte-coreano Kim Jong Un. As sanções das Nações Unidas proíbem a importação de produtos de luxo para a Coréia do Norte. A alfândega apreendeu a remessa. As suspeitas sobre Kim não são nenhum absurdo. Ele importou bilhões de bens de luxo desde que assumiu o poder em 2011.

contrabando

7. Vodka causando um incêndio

Incrivelmente em 2012, uma loja de bebidas nos EUA sofreu um incêndio devastador. O proprietário da loja alegou que a luz do sol acabou causando combustão em uma garrafa de vodka, que acabou explodindo e por conta do líquido ser inflamável, fez com que o incêndio se alastrasse. Muitas pessoas já queimaram coisas concentrando a energia do Sol através de uma lupa. Nesse caso, a garrafa de vodka agiu como uma lente e fazia o calor da luz solar convergir para um único ponto da vitrine, que era feita de papelão. O incêndio resultante fez com que várias garrafas explodissem e alimentassem as chamas.

fire

6. O boicote LGBT à vodka russa

Em 2013, a Rússia criminalizou a homosexualidade até mesmo entre turistas estrangeiros no país. Anteriormente, as marchas de orgulho em Moscou e São Petersburgo, já haviam sido proibidas e os ataques a indivíduos LGBT estavam aumentando. Dan Savage aceitou o desafio de chamar a atenção para as leis mais recentes. Este escritor norte-americano iniciou uma campanha para boicotar a vodka. Como o produto tem vendas gigantescas, acertar o ''calo'' das marcas de vodka russas. As organizações LGBT logo espalharam a notícia. Vários bares em Chicago pararam de servir vodka e inúmeros ativistas pararam de comprá-lo. Uma das marcas boicotadas, Stolichnaya, respondeu. A empresa deixou muito claro que eles apoiavam a comunidade LGBT e não tinham laços com a Rússia. A Stolichnaya é produzido na Letônia. Outra marca alvo de Dan Savage foi a vodka Russian Standard, produzida na Rússia por um rico oligarca. Esta por fim, não respondeu ao boicote.

5. Vodka para os elefantes

Pode parecer mentira mas não é, em 2012, a vodka salvou dois elefantes de circo. O circo em questão, estava se mudando de Novosibirsk para Omsk, na Sibéria. Como aquela noite foi uma das mais frias do ano, o sistema de aquecimento do reboque estava ligado. Uma falha acabou provocando um incêndio e o compartimento dos elefantes que era feito em madeira, acabou pegando fogo. Com isso, os elefantes precisaram ser removidos do compartimento e ficaram a mercê de um frio de -40 ºC. Para que os animais não morressem congelados, os funcionários do circo correram até uma loja de bebidas e compraram diversas garrafas de vodka. Eles misturaram a bebida com água morna e deram aos animais. A mistura os mantinha aquecidos até que um veterinário chegasse e enquanto os funcionários procuravam abrigo. Além de um pouco de congelamento nas orelhas, Magda e Jenny foram descritas como ilesas e "alegres".

4. Vodka prejudica o desenvolvimento muscular

Em 2016, uma pesquisa revelou que o álcool é extremamente prejudicial ao desenvolvimento muscular, ou seja, ele prejudica o treinamento por inibir o sinal do corpo. Ou seja, se você for na academia, treinar e após isso beber vodka ou qualquer outra bebida com altos níveis de álcool, o seu treinamento não dará a resposta esperada.

3. A vodka reduz a expectativa de vida

Segundo uma pesquisa realizada na Rússia, a vodka reduz a expectativa dos homens. Foram entrevistados 151 mil homens de três cidades russas para avaliar seus hábitos de consumo. Após a morte de 8 mil desses homens, o estudo entrou em sua segunda fase. A equipe analisou as causas da morte e encontrou algo perturbador. Os consumidores mais assíduos ​​de vodka obtveram uma morte prematura. De fato, a bebida estava ligada a 35% dos homens que morreram antes dos 55 anos. Em geral, um quarto dos homens russos morrem antes dessa idade por todas as causas. A vodka ainda é muito consumida na Rússia, e os moradores costumam fazê-la até mesmo em casa.

2. Vodka AtomiK de Chernobyl

Esta curiosidade é para quem gosta de emoção. Existe uma vodka chamada Atomik, que é feita a partir de grãos e água colhidos da zona de exclusão, em Chernobyl. Apesar do grão colhido ter apresentado indícios de radiação, o processo de destilação removeu os resíduos radioativos e os testes subsequentes declararam a vodka segura. A Vodka Atomik é o primeiro produto de consumo a vir da região desde o desastre. As garrafas serão vendidas aos turistas de Chernobyl e cerca de 75% dos lucros serão destinados às aldeias da região.

atomik

1. Vodka falsificada pode ser mortal

Um dos problemas que diversos países vem enfrentando, principalmente o Reino Unido, é no grande aumento de vodka falsa no país. Muitas dessas bebidas levam rótulos famosos, como por exemplo, Smirnoff. Entretanto, a vodka falsificada possui níveis muito maiores de álcool do que é indicado no rótulo da garrafa. Mas não é o maior dos problemas, as análises feitas com a bebida falsificada, mostrou que os imitadores continham ingredientes letais. Algumas marcas analisadas continham grande quantidade de metanol, muito acima do permitido. Essa substância pode causar cegueira. Em outras marcas foi possível encontrar um solvente industrial perigoso chamado Propan-2-ol. Outro ingrediente assustador, o clorofórmio, apareceu em 700 garrafas de vodka Drop em Wokingham.

falsa
Mais sobre #vodka #bebidas #alcool
Comentários
Minha foto